Naufrágio português do séc. XVI é localizado na Namíbia

 

Durante os trabalhos de prospecção de diamantes, na costa da Namíbia, os geólogos da empresa De Beers, encontraram os restos de uma antiga embarcação.

A descoberta, que ocorreu nos primeiros dias de Abril mas só foi comunicada na semana passada, foi feita na área chamada de "Zona Proibida" (Forbidden Zone), onde apenas funcionários da mineradora e do governo da Namíbia podem entrar.

As escavações são feitas a 7 metros abaixo do nível do mar, que é contido por uma parede de terra de 30 metros de altura, a cerca de 200 metros da praia. Durante o trabalho dos geólogos, foram inicalmente localizados alguns lingotes de cobre e 3 canhões.

O trabalho de mineração foi interrompido e um arqueólogo da empresa foi chamado ao local. 

Até o momento não foram divulgados todos os dados da carga encontrada, que serão fornecidos na próxima semana, mas o resultado parcial é bem importante: 
* 6 toneladas de lingotes de cobre, 
* 10 canhões de bronze, 
* 2500 moedas de ouro e prata (portuguêsas e espanholas), 
* 50 prêsas de elefante, 
* Compassos de navegação em bronze, 
* 2 astrolábios,
* 1 Caixa de mosquetes e 1 caixa de espadas e 
* Alguns ossos humanos.

  

Algumas das moedas encontradas possuem data aproximada de 1525, fazendo deste achado uma das maiores descobertas dos últimos anos e que poderá fornecer um importante material de pesquisa sobre a navegação no início do séc. XVI.

Fontes: Bloomberg e CNN.

AGUARDEM POR MAIS NOTÍCIAS SOBRE ESTE ASSUNTO !

    

 

Sugestões e Opiniões

Caso você queira enviar seus comentários, sugerir alguma matéria ou link, corrigir ou completar alguma informação, enviar fotos e artigos, por favor me escreva: Marcello De Ferrari